Cirque du Soleil entra em recuperação judicial para tentar evitar falência.

Fonte: G1.com

A crise econômica que assola as empresas, iniciada a partir da paralisação de negócios como "receita" oficial para combater a propagação da pandemia, atinge todo tipo de empresa.

O Cirque du Soleil entrou em um programa de recuperação judicial no Canadá para se proteger de seus credores e tentar evitar a falência. 

O pedido de recuperação cita os diversos espetáculos cancelados pelo mundo por causa da pandemia no novo coronavírus.

Segundo a rede de TV dos EUA CNN, a empresa já demitiu mais de 3,5 mil funcionários. As estimativas do mercado americano é de que as dívidas totais da companhia cheguem a US$ 1 bilhão.

A empresa fechou 44 espetáculos pelo mundo em março. "Nos últimos 36 anos, o Cirque du Soleil foi uma organização altamente lucrativa e de sucesso", disse Daniel Lamarre, CEO da empresa em um comunicado.

Se a crise chegou ao seu negócio, não fique esperando por uma solução das autoridades governamentais ou pela descoberta da vacina contra a covid-19. Há remédios jurídicos para auxiliar sua empresa. Antecipe-se à crise, ou pode ser tarde demais. Procure orientação jurídica.